3 maneiras criativas de ensinar ciências na sua escola

Ensinar ciências pode ser divertido e despertar a curiosidade dos estudantes da sua escola. Veja como fazer isso de forma criativa. Acompanhe!

Ensinar ciências pode ser divertido e despertar a curiosidade dos estudantes da sua escola. Veja como fazer isso de forma criativa. Acompanhe!

A disciplina de ciências costuma intrigar as crianças e despertar a curiosidade em muitas delas. É natural que isso ocorra, pois é a principal matéria em que são feitos experimentos, e a parte prática das lições e atividades são recorrentes.

Mas como deixar o ensino de ciências ainda mais criativo para manter a atenção e o interesse dos alunos sempre em alta? Vamos te mostrar algumas maneiras de fazer isso no artigo de hoje. Fique conosco e confira!

O que é uma trilha de aprendizagem?

1 - Teoria e prática caminham juntas

Por ser uma matéria em que a prática é tão importante quanto a teoria, é preciso saber, com bastante clareza, que ambas as técnicas precisam caminhar juntas durante todo o processo de aprendizagem das crianças. 

Isso é importante porque, como a teoria lida com conceitos novos e, até certo ponto, distantes da realidade dos estudantes, a ausência de experimentos ou de atividades práticas pode resultar na ineficiência do ensino. Quando isso acontece, a criança pode desenvolver um sentimento negativo pela disciplina, o que é algo difícil de ser revertido.

Sendo assim, procure ter recursos materiais em laboratórios ou acrescente ao plano pedagógico da disciplina as aulas ao ar livre, para que os alunos descubram que a ciência pode estar mais perto do que eles imaginam.

2 - Atividades lúdicas

Nem todas as escolas têm condições de contar com um laboratório de ciências com materiais de última geração, por isso é preciso utilizar a imaginação e outros tipos de recursos para oferecer uma boa experiência aos alunos.

Existem diversas atividades que podem ser feitas utilizando materiais que temos em casa, produtos baratos e até recicláveis. Além disso, como citamos no tópico anterior, as aulas ao ar livre são sempre boas opções para despertar a criatividade e o interesse, e para mostrar como os fenômenos se comportam.

3 - Exemplos no cotidiano

É preciso aproximar os estudantes daquilo que está sendo estudado para despertar mais interesse e curiosidade. Imagine que uma turma está aprendendo as mudanças de estado físico da água. Ao ler as explicações nos livros e ouvir o professor falar, os estudantes podem compreender o que está sendo passado para eles. Mas levar um experimento para dentro da sala para que vejam acontecer as mudanças é completamente diferente.

Presenciar o fato, participar do momento e perceber como esse e tantos fenômenos acontecem no dia a dia de cada um faz com que eles mudem a forma de pensar e prestem mais atenção ao redor.

Além disso, outra forma de fazer com que os temas estudados sejam melhor apreciados pelos estudantes é elaborar atividades e experimentações para serem feitas em casa, com o auxílio de materiais básicos. Essa autonomia faz bem para que eles se desafiem, encontrem soluções e despertem essa característica tão importante nos dias de hoje.

Conclusão

O ensino criativo de ciências está relacionado à participação direta dos estudantes no processo de aprendizagem. Por isso, torná-los protagonistas é uma maneira interessante de despertar cada vez mais o interesse deles pela matéria. 

Gostou do texto? Então confira outros artigos no blog do Dom Bosco! Estamos te esperando!

4 dicas para ter uma escola inovadora

Como transformar a sua escola em um ambiente inclusivo?

FIQUE POR DENTRO DAS NOVIDADES DO DOM BOSCO

Este website não coleta dados de menores de 12 anos.

agreedAge*
Verify recaptcha to submit form

Ao enviar os dados acima, eu concordo em receber e-mails e mensagens através do WhatsApp do Dom Bosco e outras marcas P2D Educação. Ver política de privacidade. Ver Política de Privacidade.